Top FM Home

Pentágono emitiu em 2017 mais gases com efeito de estufa do que Portugal inteiro

Pentágono emitiu em 2017 mais gases com efeito de estufa do que Portugal inteiro

Só as operações de defesa dos Estados Unidos levaram, num ano, à libertação de 59 milhões de toneladas de dióxido de carbono e outros gases com efeito de estufa. É mais do um país inteiro, como a Suécia ou Portugal

Se o Pentágono fosse um país, ficaria em 55º na lista dos que mais contribuem com a emissão de gases com efeito de estufa, à frente de Portugal, que em 2017 ficou em 57º no ranking do Global Carbon Atlas, e da Suécia, por exemplo, que ficou em 65º. Nesse ano, segundo o primeiro estudo a fazer esta análise, publicado esta semana pela Universidade Brown, as operações das forças armadas dos EUA, a cargo do Pentágono, emitiram um total de 59 milhões de toneladas dióxido de carbono e de outros gases com efeito de estufa.

Em todos os anos analisados, as emissões do Pentágono “foram mais elevadas do que as de muitos países mais pequenos”, conclui o estudo, da autoria de Neta Crawford.

Segundo a cientista política da Universidade de Boston, o uso e deslocação de tropas e armas representou cerca de 70% do total de consumo de energia, sobretudo combustível.

Um relatório do Pentágono, de janeiro deste ano, referia-se às alterações climáticas como “uma questão de segurança nacional” e, segundo Crawford, desde 2009 que o consumo de combustível relativo às operações militares diminuiu significativamente. Mas ainda há muito a fazer nesse aspeto, sublinha a investigadora, que sugere o fim de missões como a do Golfo Pérsico que visa proteger o acesso ao petróleo.

Fonte: Sapo

14 Junho 2019 Noticias

Outras Notícias

Facebook