Top FM Home

Astrónomos detetaram um misterioso sinal de rádio vindo do espaço

Astrónomos detetaram um misterioso sinal de rádio vindo do espaço

Astrónomos detetaram outra explosão de rádio rápida, misteriosa e poderosa, atingindo a Terra de uma fonte desconhecida no espaço.

Se isso não for estranho o suficiente, este rápido estouro de rádio é incrivelmente baixo, na faixa de frequência de 580 megahertz – quase 200 MHz mais baixa do que qualquer outra explosão de rádio rápida que tenhamos captado antes. Quem estará a bombardear a Terra com estas explosões rádio?

O tema não é novo, já no passado abordámos outros sinais de rádio que atingiram o planeta. Provavelmente já sabem o que são as Fast Radio Bursts (FRB) ou, em português, Rajadas Rápidas de Rádio, e que estas rajadas são alguns dos eventos mais explosivos e misteriosos do Universo.

Em meros milissegundos, estas explosões podem gerar tanta energia quanto 500 milhões de sóis. A incógnita é o fator que está a provocar a existências destas FRBs.

Astrónomos intrigados novamente com a origem das FRB

Um dos sinais detetados pela equipa de astrónomos repetiu-se várias vezes e enviou as rajadas da mesma localização. Desta forma, foi possível aos especialistas identificar a fonte da explosão no universo.

De acordo com um relatório do The Astronomer’s Telegram, na manhã de 25 de julho, uma série de radiotelescópios na British Columbia, no Canadá, detetou uma FRB fora do comum. A explosão foi denominada FRB 180725ª, depois do ano, mês e dia em que foi detetado. O mais interessante é que o intenso sinal foi transmitido a uma frequência de rádio inferior a 580 MHz.

O The Astronomer’s Telegram é um mural de observações publicadas por investigadores credenciados. Embora sejam deteções genuínas, é importante esclarecer que não foram revistas por equipas independentes que não verificaram se os sinais são efetivamente emitidos do espaço.

Isso porque, em 1998, um grupo de investigadores pensou ter descoberto um novo sinal de rádio vindo do espaço. Contudo, 17 anos depois perceberam que se tratava de uma onda emitida por um micro-ondas:

A investigação mais recente sobre FRB sugere que a fonte é uma estrela de neutrões. Contudo, existem outras hipóteses que incluem buracos negros, ou um tipo de estrela chamada blitzar, por exemplo.

É também provável que haja mais do que uma explicação para os fenómenos. Segundo um físico de Harvard, não é impossível que os FRB sejam motores disparados em naves alienígenas gigantes.

A conclusão a que se chegou recentemente sugere que a origem da explosão em questão é algo extremamente energético, uma vez que as frequências parecem vir de muito longe.

Independentemente da sua fonte, se for possível detetá-los melhor, vai conseguir-se compreender a sua origem. Dessa forma, poderá ser desvendada a origem do universo.

NOTICIA: PPLWARE

7 Agosto 2018 Noticias

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Outras Notícias

Facebook